O artigo de hoje pretende ser um guia bem rápido e prático para responder diversas perguntas, incluindo uma dúvida que temos recebido diariamente: afinal, o que são milhas?

Apesar de o brasileiro estar se acostumando cada vez mais com a lógica dos programas de fidelidade, muita gente só está tomando conhecimento desse mercado agora.

Se esse for o seu caso, fique ligado(a) no conteúdo de hoje e vamos conversar um pouco sobre o que são milhas aéreas e alguns segredinhos que grande parte dos usuários desconhecem!

 

O que são milhas e como você pode tirar proveito delas?

Mesmo que você esteja tendo contato com essa novidade só agora, pode acreditar: ela já existe há vários anos no Brasil e no mundo.

Um programa de milhagens nada mais é que uma lógica criada para beneficiar companhias aéreas e clientes… Ninguém sai perdendo.

Quando você se cadastra no Smiles, programa de fidelidade da Gol, por exemplo, a companhia basicamente fidelizou você. A partir de agora você passará a dar prioridade para voos da Gol, pois sempre vai querer acumular mais milhas aéreas.

Pela perspectiva do cliente, a vantagem também é clara: conforme o tempo passa e os pontos vão se acumulando, o usuário pode trocar essas milhas por viagens, hospedagens ou até por produtos e serviços parceiros.

***

Agora que você já entendeu o que são milhas aéreas, vamos falar um pouco sobre os macetes e dicas de quem viaja constantemente com a ajuda dos programas de milhagens!

 

1 – Você precisa tornar seus gastos mais “inteligentes”

 

Uma vez que tenha vislumbrado a possibilidade de acumular milhas aéreas para trocar por viagens ou outras vantagens, você precisa tornar os seus gastos mais inteligentes.

Como grande parte dos pontos são acumulados via compras no cartão de crédito, por exemplo, é interessante que você transfira a maior parte dos seus gastos para lá.

Afinal, qual é a vantagem de pagar no débito se você não terá ganho nenhum com isso?

 

2 – É possível acumular pontos de diversas formas

Além de fazer compras no cartão de crédito e voar com a companhia aérea em questão, existem diversas outras alternativas para se acumular milhas aéreas.

Esse fator varia bastante de programa para programa, mas geralmente é possível acumular milhas na hora de comprar livros, abastecer o carro, fazer reservas em hotéis etc.

Se você quer saber quais são as possibilidades oferecidas pelo seu programa de pontos, busque por mais informações no site oficial do mesmo.

 

3 – A melhor época para trocar milhas por passagens

 

Assim como acontece com passagens compradas em dinheiro, a cotação das milhas aéreas sofre diversas alterações durante o ano.

Sendo assim, podemos dizer que não existe uma época certa para fazer a troca de milhas por passagens… Tudo vai depender da oferta e da demanda no período em questão.

Para evitar dores de cabeça, o recomendado é que, logo após decidir que irá viajar, você trate logo de agendar o seu voo!

4 – Não existe “o melhor programa”, só existe “o melhor programa para você”

No Brasil, os programas de fidelidade mais conhecidos são:

 

  • Smiles (Gol)
  • Amigo (Avianca)
  • Multiplus (Latam)
  • TudoAzul (Azul)

 

É impossível dizer qual é o melhor dentre esses programas. Cada um deles possui características específicas que interessam a um determinado perfil de consumidor.

Por outro lado, vale muito a pena prestar atenção a dois fatores no momento de escolher o melhor programa:

    • Destinos oferecidos: se você viaja bastante para outras regiões do país, uma boa escolha seria o Amigo, programa da Avianca, pois a companhia oferece diversos voos internos. Já para quem vive viajando para o exterior, o Multiplus, da Latam, seria uma escolha mais indicada.

 

  • Número de parceiros do programa: quanto maior o número de parceiros do programa (prestadores de serviços, postos de gasolina, redes de varejo etc), mais você conseguirá acumular pontos fazendo tarefas simples do dia a dia.

 

5 – Você pode vender as suas milhas e conseguir dinheiro com isso

Além de entender o que são milhas aéreas e para que servem, é importante que você saiba que tem o direito de revendê-las, caso não sejam úteis no momento.

Muita gente, depois de acumular uma boa quantidade de milhas, vê o prazo de validade se aproximar e fica sem saber o que fazer.

Nessa hora, é preciso tomar uma decisão: viajar, gastar os pontos de outras formas ou simplesmente revendê-los.

Caso você opte por vender as milhas, pode fazer isso de forma transparente e 100% segura com a Central Milhas. Para mais informações, acesse o artigo onde explicamos como funciona a venda de milhas aéreas!