Ter um pet não significa que você não pode mais viajar de avião. As companhias aéreas notaram a necessidade que os clientes apresentam de viajar com os seus animais de estimação e abriram algumas possibilidades para pessoas que não têm onde deixar os seus bichinhos ou mesmo que estão de mudança e precisam, inevitavelmente levá-los junto na viagem.

 

Todo mundo sabe que ter um animal de estimação significa ter responsabilidades, custos adicionais e ter que se adaptar à uma nova realidade e isso não seria diferente quando falamos a respeito de viajar. Obviamente, levar os animais de estimação no avião não é algo simples, especialmente se os bichinhos são agitados e gostam de brincar o tempo todo. A depender da distância e o tempo de voo é comum que fiquem agitados, nervosos. Também pudera, estão em um ambiente completamente diferente, com sons, cheiros e pessoas que desconhecem. Muitos ficam amedrontados! Portanto, viajar com os pets é algo que requer algum planejamento.

 

O primeiro passo é conhecer as regras das companhias aéreas. Quais são as condições para se viajar com um cão ou um gatinho? Qual é o peso máximo permitido? Além disso, é preciso ter consciência de que há uma taxa extra por animal, que não costuma ser nada barata. Porém, às vezes realmente não há como deixá-los e, por essa razão, sempre que for viajar com eles procure separar uma boa quantia em dinheiro para arcar com esse transporte ou opte por comprar a sua passagem de uma empresa que venda com desconto, para que assim a sua viagem saia mais em conta. A Central Milhas trabalha com passagens de várias companhias e oferece diversos trechos nacionais e internacionais a valores competitivos. Acesse o site e confira: www.centralmilhas.com.br.

 

A caixa ou bolsa de transporte é indispensável

 

Não se pode viajar com o seu pet solto dentro de um avião. As companhias aéreas exigem a caixa ou bolsa de transporte para que as chances de que outros passageiros sejam incomodados sejam reduzidas. Além disso, é mais seguro para o animal. Portanto, compre uma caixa ou bolsa que esteja de acordo com as exigências da companhia com a qual você vai viajar e, 15 dias antes, comece a adaptação do seu pet a ela. É preciso que o material seja resistente e que impeça que o animal saia de dentro dela durante a viagem.

Muitos tutores dão remédios calmantes ou soníferos para os seus animais na hora de viajar. Embora a medida seja eficiente, pode ser prejudicial para a saúde do seu pet, causando efeitos indesejáveis como entorpecimento excessivo. Em vez disso, concentre-se na adaptação que deve ser feita com a caixa. Deixe-a aberta em algum local de sua casa para que o seu animal a conheça. Mantenha-a aberta e acessível, coloque dentro dela petiscos e brinquedos para criar experiências agradáveis associadas ao seu interior. Enquanto ele brinca ou come, feche a portinha e abre assim que ele terminar, para que não se sinta preso. Caso tenha alguma dúvida, procure um veterinário e peça mais dicas sobre o seu animal. Solicite também a documentação e a regularização das vacinas, que serão cobradas pela companhia.

Fonte Imagem: Melhores destinos