Viajar no Brasil é caro para os padrões do brasileiro, não há como negar isso. Por essa razão, há tantas pessoas frustradas por morar em um país tão rico e não conseguir viajar para conhecê-lo. A inviabilidade de se percorrer rotas extremamente longas de carro e o alto preço das passagens aéreas assegura que viajar seja algo que só pessoas com boas condições financeiras o façam, infelizmente. Há também o ônibus, que é uma opção pouco atraente, considerando o tempo de viagem longo demais, sem mencionar o cansaço.

 

Por esses e outros entraves, brasileiros buscam por soluções alternativas que reduzam os custos de suas viagens de férias. Ora, é preciso otimizar o tempo livre e fazer com que os recursos sejam suficientes – tudo isso requer algum planejamento. Os valores dos bilhetes aéreos permanecem relativamente altos, exceto quando há alguma promoção interessante, especialmente para aqueles que não acumulam milhas. Agora, ainda é preciso pagar pela bagagem, serviço que até início de 2017 não era taxado no Brasil. A ideia era permitir que pessoas que não despachassem bagagem pagassem menos pelo bilhete; mas ainda não conseguimos ver o efeito dessa medida, que só encareceu mais ainda o valor total do bilhete. Nesse contexto, a busca por soluções alternativas é grande. Empresas que notaram essa necessidade buscaram criar soluções para essa demanda do cliente e viabilizam hoje a transação de milhas aéreas fora das companhias.

 

Transação de milhas fora das companhias

 

Muitas pessoas têm dúvidas sobre como é possível comprar ou vender milhas fora das companhias aéreas. Na verdade, é um negócio bastante simples. Em primeiro lugar, precisamos mencionar que as companhias aéreas criaram os programas de fidelidade como soluções para que os seus clientes obtivessem descontos na hora de comprar o bilhete. Embora seja uma boa solução para quem viaja com muita frequência, não é tão interessante para passageiros esporádicos. Se quanto mais se viaja, mais se acumula, é preciso investir uma boa soma em passagens para se obter descontos. Além disso, as milhas têm prazo de validade e você pode perdê-las caso não viaje dentro deste prazo.

 

A Central Milhas, empresa que trabalha com a compra de milhas aéreas e venda de passagens esclarece como funciona o seu trabalho. Considerando que as milhas são propriedade do cliente, ele tem o direito de vendê-las. Há inúmeras pessoas que possuem milhas acumuladas e não pretendem viajar dentro do prazo determinado pela companhia. Neste caso, a Central Milhas oferece uma quantia em dinheiro coerente com a quantidade de milhas que o cliente tem a oferecer. O depósito é feito antes de o cliente passar os dados de acesso, de modo que a negociação é extremamente segura.

A Central Milhas utiliza as milhas que compra para emitir passagens aéreas, de onde provém sua renda. Os valores são competitivos e viabiliza as férias de muitas pessoas que não possuem condições de pagar valores altos pelas passagens compradas diretamente das companhias aéreas. Prático, simples, seguro e totalmente legal. Se você possui milhas a vender e deseja saber quanto podem representar em termos de renda, acesse o site www.centralmilhas.com.br e solicite sua cotação!